Polinização impulsiona produção agrícola

Polinização impulsiona produção agrícola

Lembradas
pela produção de mel – e pelas ferroadas – as abelhas são uma
ferramenta para aumentar a produtividade nas lavouras gaúchas.

Por: Cadu Caldas em 01/03/2016.

 

Produtores gaúchos interessados em aumentar o rendimento da produção
podem encontrar na própria natureza um aliado – pequeno, mas de peso. A
contratação de colmeias para serem colocadas em pomares e lavouras
durante o período de floração, prática já adotada no cultivo da maçã, no
norte do Estado, pode ser copiada para outras culturas, inclusive a
soja.
Estudo publicado em janeiro pela Science, uma das principais
revistas científicas do mundo, confirma o impacto que as abelhas têm no
aumento da produtividade. Realizada em 18 países, a pesquisa envolveu
dezenas de cientistas, incluindo brasileiros. Nas 33 culturas
investigadas, a maior presença de polinizadores se mostrou uma
estratégia barata que pode aumentar em até dois dígitos a produção.

– Quanto maior a biodiversidade, melhor o nível
de polinização. Precisamos conciliar agricultura com biodiversidade,
mantendo áreas naturais próximas aos pomares e lavouras – explica a
doutora em biologia Betina Blochtein, diretora do Instituto do Meio
Ambiente e professora da PUCRS, que participou do estudo
Entre
os insetos, as abelhas são os polinizadores mais eficientes. Além de
dependerem das flores para sua própria alimentação e da cria, possuem o
corpo coberto por pelos, o que facilita a aderência e o transporte dos
grãos de pólen. 


← Voltar
Sem comentários